Seguidores

terça-feira, 28 de julho de 2009

Cio

Olho para a noite
e apaixono-me
sob o encanto
pálido da Lua.
Adoeço em delírio
de imaginação,
vibrando em mim
um forte desejo de amar.
No cio da minha ansiedade
procuro o simples prazer
na pureza de um corpo,
com os vícios do espírito.

Estrelas perdem-se na noite,
planetas bailam na noite,
misturam-se de nuvens
para cobrir sua nudez.

E na grandeza do espaço
apaga-se a noite,
por detrás de um dia.

1 comentário:

  1. Bela posia poeta!!

    A natureza do amor, fortifica os laços afetivos
    e estreitam os enlaces carnais.

    Muita paz para ti!

    Beijos!

    ResponderEliminar